1 de dezembro de 2018

Percepção e mudança



A nossa vida muda, nós mudamos. Esta certeza de mudança é algo que sem grandes considerações nos parece lógica, no entanto a consciência activa não nos acompanha sempre. 
Durante algum tempo, julgamos determinadas coisas (em nós) absolutas, imutáveis. Mas nós mudamos ( e a nossa vida muda)
Existe uma permeabilidade efeito causa entre estas duas afirmações, e como na galinha e no ovo, não há um momento onde tudo começa. Só o continuum

25 de novembro de 2018

Finalmente madeixas naturais





Ontem, dois anos depois de toda uma sequência de desastres capilares, que culminou na decisão de deixar de pintar o cabelo, livrei-me finalmente dos últimos vestígios de tinta. 
Não foi nada fácil, tenho a dizer. Foram muitas as vezes, que ao longo destes dois anos me disseram que tinha um ar desleixado, que parecia mais velha, e que me aconselharam a voltar a pintar. 
Mas nisto, como em muitas decisões menos populares, tudo vale para nos ajudar a manter o foco, ou a auto-estima.

4 de novembro de 2018

Acção




Acordei à hora planeada. Mais uma vez, desligo o despertador, e ainda entre o sonho e a realidade procuro razões para não me levantar. Está frio. Se calhar não está lá ninguém. Não tenho cá a mochila. Ontem deitei-me tarde. Já não vou chegar a tempo. As razões (desculpas) chegam, enquanto o sono me começa a vencer. E 15 minutos depois, naquele limiar onde tudo se decide, surge a frase com um tom escarninho : "mais do mesmo". Abro os olhos envergonhada, salto da cama tão depressa que fico tonta, e assim sem dar hipótese de discussão interna arranjo-me e vou fazer aquela aula matinal no ginásio, que queria experimentar, desde Setembro.

Acção :1 ; preguiça : 0

1 de novembro de 2018

O princípio

foto tirada pela talentosa Sílvia (https://www.affectusphotography.com/ )



Não interessa aquilo que pensamos ser, ou aquilo que achamos que os outros acham que somos. Não interessa aquilo que queremos fazer. Só interessa mesmo o que fazemos. Por vezes nem o motivo pelo qual o fazemos tem importância, porque é no agir que algo muda, que acrescentamos ao mundo ou nos acrescentamos. Podemos ficar imóveis a ter ideias maravilhosas, e mesmo que seja a coisa mais fantástica do universo, em nada o vai influenciar se dessa ideia não surgir uma acção.

Por  hoje é (só) isto.