18 de março de 2014

Conquistar a A5

Tenho muitas expectativas para 2014. Pode ser um erro uma vez que quanto mais alta é a expectativa, maior poderá ser a deceção caso não se verifique. Mas neste caso, quase tudo depende de mim e da minha capacidade de enfrentar os meus medos e os meus limites. Um passo de cada vez.
Tenho vergonha de confessar, mas uma das minhas maiores limitações tem a ver com conduzir um carro. Tirei a carta de condução, mas por viver em Lisboa, nunca precisei de comprar carro, nem tinha onde o estacionar… Anos mais tarde por motivos laborais, mudei de casa, deixei a minha casinha quase no centro de Lisboa e fui morar para os arredores. A vantagem da mudança permite-me ir a pé para o trabalho se quiser, mas é só. Comprei um carro, fiz mais umas aulas de condução, apanhei uns sustos e tenho pânico de andar em autoestradas e vias rápidas.
A par da minha falta de orientação e dificuldade de mudar de faixa para ultrapassar criou-me uma limitação absurda.
Sei perfeitamente que esta limitação é principalmente na minha cabeça. Mas o pânico que me assola, só de pensar em sair do circuito mais que conhecido das minhas "voltinhas", não é normal! e nem o facto de racionalmente saber que é uma parvoíce, me tem convencido a sair da minha zona de conforto. Entretanto, desde que tenho o carro até agora passaram quase 4 anos.
Mais uma resolução de ano novo que protelei até agora: “conquistar a A5”.
Só depende de mim, da capacidade de me convencer que sou capaz, de vencer o medo, de me preparar e avançar, uma e outra vez até dominar a fera.

Falar é fácil… o pior é o resto.

Sem comentários: