19 de abril de 2014

Lisboa à noite

Ontem fui a Lisboa à noite.
E se esta frase só por si não parece trazer nada de extraordinário, na verdade esconde um mundo de sensações.
Para mim passear em Lisboa, traz-me sempre um misto de excitação e aventura. De noite, mesmo nas ruas mais banais sinto que sou uma personagem de um filme, cheio de mistério e glamour. Apetece-me passear sem destino, descobrindo ruas, e recantos cheios daquela luz magica projectada pelos candeeiros que parecem tirados dum filme do Sherlock Holmes.



Por recomendação do meu irmão, fui conhecer um restaurante em Alfama recém aberto na rua da Padaria, chamado Castiço (devia ter tirado fotografias). Na verdade o nome é a sua melhor descrição. Bem decorado, com um atendimento afectuoso, tem petiscos muito bem confeccionados que vale a pena provar. A musica agradável, o ambiente limpo e o espaço apesar de não ser muito grande é amplo e arejado.



Depois do repasto descemos até ao terreiro do Paço para assistir ao espectáculo de luz "A Primavera é linda" recomendado pela Pumpkin. O meu filhote de 4 anos fica sempre fascinado, mas nunca mais esquece a primeira projecção e pergunta sempre pelos barcos...


















Para mim, a grande estrela da noite foi Lisboa (é sempre), se não tivesse um puto mega excitex para pôr na cama, e pudesse continuar pela noite fora, teria mantido por mais tempo a ilusão, de ser uma personagem num filme, o meu filme.




2 comentários:

Joanico disse...

Ui ui ! O que tu ías adorar passear pelo Funchal à noite, sobretudo pelas ruas da zona velha da cidade e à beira mar, junto ao barcos... Sobretudo em noites de luar, tendo o mar imenso como pano de fundo!
Também não fui a Bragança. Fiquei por aqui mesmo. Cada vez me sinto mais de cá e menos de lá. É engraçado!

Escrever Sonhar disse...

Terei que confirmar isso do Funchal à noite. Um destes dias surpreendo-te com uma visita. As saudades são mais que muitas.
Boa Páscoa!