1 de maio de 2014

Maio

O meu mês. 
Nasci neste mês e para mim é um dos mais bonitos. O Mês das noivas, das flores, e, como dizem em Trás-os-Montes, o mês dos burros! 
Onde nasci, no dia 1 de Maio é dia de comer castanhas! Todos os anos a minha avó Adília ia lá a casa levar as castanhas que guardava religiosamente durante quase um ano dentro de um cântaro de barro, para neste dia as distribuir pelos netos. Chegava, pedia para estender as mãos em concha, que depois enchia com as castanhas, e dizia: "é para que os burros não te mordam..." 
Confesso que nunca entendi o significado, pois nem sequer havia burros nas redondezas... Nunca lhe pedi explicações e agora já é tarde. Tenho saudades da minha avó, dos seus olhos azuis, da sua maneira doce e simples de ver o mundo. É engraçado como são as pequenas coisas simples, mas feitas com muito amor, que ficam, que nos marcam a infância. E neste dia, com tantos significados possíveis para o mundo, para mim, no meu mundo, significa acima de tudo, o carinho da minha avó.

Sem comentários: