16 de junho de 2014

Semana a mil

Foi uma semana a mil.
Sem tempo, sem cabeça para mais nada. Anseio por três ou quatro dias normais sem correrias. Com folga.
O fim de semana passou a correr. Em três dias tentei enfiar o Rossio na Betesga...

Mesmo no fim de uma semana intensa de trabalho, estafada, fiz orelhas moucas ao bom senso e aceitei um convite para ir ao Santo António alfacinha. Afinal vivo por perto há 20 anos e nunca me tinha atrevido a ir com medo da confusão. Foi muito bom, gente bem disposta, boa companhia, Lisboa como nunca a tinha visto! Tenho alguma pena de não ter levado a minha máquina fotográfica, mas no meio de tanta confusão não me pareceu boa ideia.
Cheguei a casa ás 6h da manhã quase sem pés... e fui acordada ás nove pelo filhote...
Sexta 13, dia todo no passeio com amigos a revisitar locais de sabores há muito ignorados, só voltei a ver o travesseiro muito depois da meia noite, completamente exausta...







Sábado e Domingo tive a visita do meu irmão, cunhada e afilhado que vieram do Porto. Matei saudades, e a casa ganhou outra vida, outra animação. pude ver o meu filhote brincar com o primo, que adorou ter por perto. Correu muito melhor que da ultima vez (Natal).  Estão ambos a aprender a partilhar e a  comunicar melhor.
O momento mais ternurento dos dois foi na hora de dormir.
O meu filhote (que é um ano mais velho), foi buscar um dos seus livros de histórias preferido, sentou-se numa cadeira ao lado da cama do primo e "leu-lhe" a história de dormir. Apreciei o momento embevecida. Um a contar de memória, e o outro a ouvir com atenção.

No Sábado à noite depois de fazer o jantar para todos, saí a correr (foi um bocadinho indelicado) , para ir à Marginal à noite fazer uns quilómetros com uma amiga (já estava marcado à muito tempo).
Claro que nesta correria chegámos em cima da hora, e não foi possível acompanhar o resto do grupo que já lá estava.
Foi giro na mesma, o calor, a animação, o fogo de artificio no fim (que quase não vimos!).
É sempre uma festa!

Domingo pude finalmente apreciar o dia com um pouco mais de calma com o meu irmão, apesar das combinações em cima do joelho com outros amigos, e alguns desencontros.
Os desencontros acabaram por nos levar para Cascais onde passámos o fim da tarde.
No meio dos imprevistos acabou por ser bastante divertido para os miúdos que se regalaram a brincar à beira mar, no que veio a ser o seu primeiro dia de praia. O dia esteve abrasador, e este momento fresco foi um verdadeiro balsamo.
Já chegámos tarde a casa, muito mais que o planeado.
Entre banhos, jantar e coisas várias, o meu irmão acabou por sair muito depois do previsto, resultou em despedidas demasiado apressadas, mas a viagem ainda era longa...

Eu estou estafada mas matei saudades.
Valeu a pena!









Sem comentários: