27 de setembro de 2014

Serenar

Ás vezes é quanto basta.
Ficar por casa sozinha com o filhote, dar mimo e receber os melhores beijos e abraços.
Ver a chuva lá fora que lava tudo.
Ouvir os trovões, ver os relâmpagos rasgar o céu, e explicar a trovoada a uma criança de 4 anos.
Organizar o espaço e a mente.
Procurar o arco-íris, mas encontrar um sol cheio de promessas boas.
Fazer um bolo, beber um chá, conversar sem pressa.
Ver o dia passar e aproveita-lo devagar, largando a ansiedade de fazer coisas, ir a sítios, ver pessoas.
Saber que tudo tem o seu tempo.
Afastar por momentos, uma grande preocupação, e acreditar no melhor.
Aproveitar a pausa para respirar devagar. Recuperar forças.


Sem comentários: