1 de dezembro de 2014

Sol de Inverno

Gosto das manhãs frias e solarengas que se seguem aos dias de chuva. O horizonte a perder de vista. A atmosfera límpida.
Tudo parece lavado, o brilho da vegetação húmida quase nos encandeia. 
Gosto de inspirar profundamente e absorver o cheiro adocicado a terra e a verde.
Gosto de encontrar a estrada vazia. Da sensação de solidão. Do sentimento de unicidade.
Gosto daqueles momentos em que chegámos à rua, e parece que o mundo ainda está a dormir, e só nós acordámos.

Não gosto de acordar cedo, e muito menos sair para o frio que faz lá fora. Mas nos dias de Inverno* em que o sol brilha, e a pele gelada pelo vento é aquecida pelos primeiros raios, como que transmuta. E este contraste revitaliza-me. Tudo o que me rodeia fica mais perceptível. Mais palpável. É um sentir em alta definição, as cores, os sons, os cheiros, o quase toque.
É um acordar de chofre. Mais que acordar, é um despertar abrupto desta modorra dos dias que nos pode entorpecer devagarinho. E se sonhar é bom, é ainda melhor se o fizermos de olhos bem abertos.



* ainda estamos no Outono, mas já me cheira a Inverno

2 comentários:

Cláudia M disse...

Revi-me tanto neste texto, eu adoro os dias frios, mas cheios de sol e parece que é o que vem aí nos próximos dias, muito frio, mas com um sol de inverno bonito :)

Escrever Fotografar Sonhar disse...

Oxalá tenhas razão :))