4 de maio de 2015

Eu e o meu mau feitio

Acho giro e fofinho que na escola as crianças façam a prendinha do dia da mãe (pai). 
Ainda me lembro quando era eu, o cuidado com que fazia, ilustrava e escrevia o postal (ou outra lembrança qualquer). Ficava numa grande excitação durante vários dias, só para ver a cara deles ao receber a "surpresa". 
Mas os tempos mudaram (ou então não), e hoje em dia a prendinha já não chega. Algumas escolas organizam actividades. 
No caso da nova escola do meu filho, a meio da manhã. 
E eu acho que é de louvar todo o trabalho que as educadoras têm para organizar todo um rol de actividades. 
Por respeito e consideração tento entrar no espírito. Mas depois de todo um conjunto de actividades físicas, encarar o trabalho acumulado, a uma segunda feira, só ás 11.30 da manhã, completamente encharcada, e descabelada não é fácil. 

Será que alguém se lembrou que hoje em dia quase todas as mães trabalham? 
Que estar na escola ás 10h da manhã, para fazer actividades com os filhos "queima" uma manhã inteira? 
Que fazer ginástica logo pela manhã (Zumba incluída), com roupa de trabalho não dá jeito nenhum? 
Que ao chegar ao trabalho ás 11.30 raramente se encontra lugar para estacionar?
Que o nosso filho pequeno, depois de tanta agitação quer voltar connosco para casa, e fica triste porque não o trazemos?

Pessoas brilhantes organizadoras destes eventos, e que tal ao fim do dia? 
Quando já estamos todos descontraídos, a seguir vamos para casa, e não faz mal ir transpirados, sujos e descabelados?
Juro que me complica os nervos.
Se não fosse eu saber que o meu filho ia ficar tristíssimo, tinha-me esquivado a tanta diversão. 
Mas fui, e em vez de chegar ao trabalho de sorriso na cara, cheguei esbaforida e já completamente em stress. 
De certeza que não era este o objectivo.



Sem comentários: