31 de agosto de 2015

Parque dos Poetas

É muito mais que um parque. Tem recantos deliciosos, arte ao alcance da mão, e poesia literalmente aos nossos pés.
Neste ultimo dia de Agosto, consegui finalmente visitar o último troço que foi inaugurado recentemente. E para quem como eu conhecia "o antes" de longe, ver "o depois", de perto, foi um verdadeiro momento "tcharan!!". A vista sobre a foz do Tejo é de tirar o fôlego. Não tivesse eu ido com o meu filho, que é incapaz de ficar quieto, e teria ficado sentada no topo das escadas só a apreciá-la em silencio. 
Neste momento, pela sua dimensão o parque oferece de tudo um pouco, trilhos para caminhar ou correr, parque infantil para as crianças, e muitas sombras para relaxar, ler um livro ou simplesmente apreciar a vista e o sossego. Para o meu filho todo ele é um mundo de aventuras, com vulcões, rios de lava, caminhos secretos, armadilhas e inimigos à espreita. Quanto a mim, deixo-o sonhar e sonho com ele.
Não tenho vergonha de dizer que sinto orgulho em pertencer a um município assim. Dinâmico, jovem e com visão. Não sendo perfeito, ainda assim é de louvar. Espaços como este são vitais para a saúde urbana, e a sanidade mental de quem vive numa vila, que quase parece cidade. 
Foi um excelente fim de tarde, no ultimo dia de férias. É um destino a repetir para quebrar a rotina das próximas semanas.

Oeiras

Oeiras


Oeiras

Oeiras

Oeiras

Oeiras

Oeiras

Sem comentários: