23 de setembro de 2015

Matizes de Outono

Todos os anos é a mesma coisa, o Outono chega sem se dar por ele.
E apesar de significar que o Verão acabou, que os dias ficam pequeninos, que as noites quentes na cama de rede da varanda estão no fim, que temos mesmo de pôr de lado a roupa fresca e as sandálias (o meu calçado favorito), isso não me deprime, porque é uma estação de que gosto muito. 
Adoro a palete de cores com que se veste a natureza. Gosto de voltar ao chá com bolos caseiros, de fazer compotas que deixam no ar um cheiro a fruta e caramelo. De me enroscar numa mantinha para ler um livro, ou a ver as minhas séries favoritas, (que também voltam no Outono). Tudo isto, sem os remorsos de estar a perder um fantástico dia de sol. 
Gosto de revirar a casa toda, desempoeirar, expurgar o que não interessa e arranjar espaço para as coisinhas novas de Inverno.
De voltar à comida mais tradicional, feita sem pressa, que conforta o corpo e alma. 
De fotografar o céu com nuvens de algodão doce, que atravessadas pelo sol parecem etéreas.
É no Outono que retomo os jantares sem pressa com amigos, dentro de casa. E que aproveito lá fora, cada dia de sol, como se fosse único (quando são escassos não perdemos tempo).
Depois de um verão quente, até os primeiros dias de chuva me sabem bem. O cheiro a terra, o verde lavadinho da relva, o brilho no ar.
Sim, o Outono chegou, e isso não me deprime nem um bocadinho.    






3 comentários:

Joana Sousa disse...

Que delícia de texto <3 o Outono é mesmo isso!

Jiji

Escrever Fotografar Sonhar disse...

Obrigado. Não me canso dos cheiros, das cores, dos sabores...

Cláudia M disse...

Eu também gosto do Outono ;) Que texto maravilhoso N! :)

Beijinho