6 de janeiro de 2016

O terceiro desejo

Todos os anos, antes do 31 de Dezembro tenho por hábito fazer o balanço do ano que acaba.
Pego na lista de desejos, sonhos, promessas (...), e um a um verifico quais se cumpriram e quais ficaram para trás.
Dos que não consegui cumprir, escolho os que ainda faz sentido passar para o ano seguinte, e depois disso, crio uma nova lista. Desta forma vou acompanhando a evolução, e ao mesmo tempo garanto que mantenho o foco, e que não adio o que me é importante eternamente.
Este ano, por razões várias, não o fiz. Não olhei para a lista de 2015, nem sequer fiz planos para 2016.  
No momento de formular os desejos que acompanham as doze passas à meia noite, desejei apenas duas coisas, saúde e amor para mim e para as minhas pessoas. Só o mais importante. 
Hoje, depois de ler as palavras sábias de alguém que muito admiro, quero acrescentar mais um desejo à lista, magia.
Precisamos de mais magia na nossa vida. Andamos demasiado sérios, demasiado adultos e a levar com demasiada realidade em cima. Faltam-me as palavras para exprimir exactamente o que é  esta magia que desejo, mas não interessa, acho que todos, e cada um à sua maneira, sabe do que falo. 
Por isso, o meu terceiro desejo para 2016, é que todos nós tenhamos mais magia nas nossas vidas.


Inverno

2 comentários:

Cláudia M disse...

Concordo tanto Natália... Precisamos mesmo de um pouco de magia nas nossas vidas, demasiada realidade sem dúvida... Este teu terceiro desejo, é mesmo muito desejado e acertado.

Saúde, amor e magia. 2016 sê bom para nós.

Escrever Fotografar Sonhar disse...

... 2016 Até nos dá um dia extra. Só pode ser bom sinal!