24 de fevereiro de 2016

Orgulho de mãe

Coragem é ter 6 anos e levar duas vacinas seguidas sem fitas.
Sim, porque quando lhe deram a segunda, ainda tinha a primeira a latejar. 
Além disso a segunda vacina era subcutânea (a mais dolorosa de todas, segundo a enfermeira) e demorou 10 segundos a injectar.
Ver o meu filho sentado na marquesa com aqueles braços magrelas cruzados à frente do peito, determinado em ser um verdadeiro super-herói, a contar os segundos até a enfermeira acabar de dar a segunda vacina, encheu-me de orgulho! (e de vergonha... de todas as fitas que eu já fiz na mesma situação…)
Nem um grito, nem uma lágrima. “Porque o Darth Vader também não chora.”
Ele foi mais corajoso do que eu alguma vez fui.

3 comentários:

Cláudia M disse...

Valente! Eu também detesto agulhas! Eles conseguem nos surpreender sempre não é ? :)

Beijinho

Escrever Fotografar Sonhar disse...

Um doce. No dia seguinte, quando lhe perguntei se estava tudo bem, se lhe doía alguma coisa, porque a enfermeira disse que ele poderia fazer febre, disse-me: "Mãe, a segunda vacina doeu."
Fiquei de coração apertado...

Cláudia M disse...

Ohh coitadinho... Mas é forte mesmo, porque mesmo com dores, aguentou-se firme, cheio de coragem, o que para nós, seria normal, sabemos o quanto a vida pode ser dura e temos que aguentar as "dores". Agora numa criança tão pequena, o normal, seria chorar, queixar-se, gritar... E estaria no seu direito, mas ainda assim, suportou as dores, cheio de valentia. Temos muito que aprender com eles :)

Beijinho