3 de fevereiro de 2016

Sol de pouca dura

Regressar ao ginásio após 3 meses de balda não tem sido tarefa fácil. 
Ou porque sim, ou não, tenho faltado demasiado. E se algumas vezes (poucas) não posso mesmo ir, a verdade é que na maioria, não vou por falta de organização da minha parte. Simplesmente, porque não tenho assim tanta vontade. 
E faz-me muita faltaPara ganhar a energia extra que o inverno me tira, para não me entregar à preguiça natural dos dias frios, para vencer as insónias, mas principalmente para exorcizar um certo desânimo que por aqui tem pairado. 

Não faz sentido, que ao descer as escadas em direcção ao ginásio, me pareça que as desço para o Inferno. Custa-me horrores. Sempre. E que quando as subo, já completamente exausta, as suba como se estivesse a pisar nuvens em direcção ao céu. 
E menos sentido faz, não me conseguir lembrar sempre desta sensação boa que o exercício me traz. 
Sei que vale a pena, sei que me divirto, sei que venho de lá sempre com uma sensação de leveza fantástica, mas é sol de pouca dura. Cada vez que chega a hora de descer aquelas escadas esqueço tudo. Dou por mim, a pensar em desculpas para não ir, e quando não as arranjo, arrasto-me à força, como se tivesse mil e uma coisas mais interessantes para fazer. Não tenho.   



Sem comentários: