24 de setembro de 2016

Sol a nascer em Paço de Arcos

Sem tripé, é sempre difícil manter o foco e consequentemente a definição. Valeu a pena pelo ar fresco na cara, pelo silencio que nos rodeia, pelos cheiros da manhã, e claro, pela luz maravilhosa. Percebi, que mesmo ao fim-de-semana, quando o sol nasce, já meio mundo está acordado. 
E que bem que sabe comer bolinhos e pão fresco logo pela manhã, comprados numa padaria de rua, onde os clientes são tratados pelo nome!( Pena que não seja a minha rua...)











2 comentários:

Catarina Gralha disse...

As fotografias estão lindas! Gostei especialmente das primeiras, com aquele céu maravilhoso...

Cláudia M disse...

Estão tão, mas tão maravilhosas, Natália! Adoro os tons suaves, a luz a incidir nas águas e nos barcos. A entrar pelas ruas, deixando um brilho lindo. Os pescadores... Espectacular. Estão mesmo muito lindas ;)

Eu nunca fotografei com tripé, mas acredito que ajude bastante :)