19 de outubro de 2016

Entre o pôr-do-sol e a hora azul

Ainda no Guincho, deixo aqui a ultima sequência de fotografias, tiradas já no final do dia. 
Com pouca luminosidade, o objectivo era captar as ondas, a acariciar suavemente as rochas, deixando um rasto de espuma leitosa. Esta imagem quase etérea, só se consegue usando um tripé, de forma a registar esse arrastamento com uma velocidade de obturação lenta, sem deixar a imagem tremida. Não foi completamente conseguido, uma vez que a maré estava vazia e o mar demasiado calmo. No entanto, valeu a pena. Se por um lado, no ponto onde nos encontrávamos, o pôr-do-sol não foi nada de extraordinário, por outro, fomos surpreendidos por um magnífico nascer da lua!
Pena que a lente (18-135mm), não lhe fez justiça.










Sem comentários: