1 de dezembro de 2016

Dezembro

Dezembro chegou, e com ele chega também esta ansiedade natural em mim, nesta altura do ano. 
O Natal está à porta, mais um ano está prestes a terminar, e tanto ficou por concretizar. 
O calendário avança, as estações sucedem-se como tem que ser, mas cada vez mais o (meu) tempo parece voar. 
Dezembro é o sinónimo de recolhimento, de mantas quentinhas, chá com bolo, tempo para pôr os filmes e os livros em dia. Dezembro é preparar e viver o Natal com tudo o que isso significa. Mas não só...

Para mim, o ultimo mês do ano é também mês de balanço e planeamento. Mês de ajustar as velas, definir caminho, verificar se a (minha) bússola ainda não perdeu o Norte. 
E é neste ponto que me encontro, para verificar mais uma vez, que o (meu) barco, passa demasiado tempo à deriva. 
Numa viagem (ou na vida), seja qual for, é normal acontecerem imprevistos. Faz parte. Nunca a rota traçada é cumprida à risca, e ainda bem. É bom haver margem para desvios, surpresas, e mudança de planos só porque se mudou de ideias. É por vezes nesta folga que se descobrem caminhos novos, e se cresce. 
Posto isto, é importante perceber que, se temos destinos (ou objectivos) importantes, e um tempo limitado para lá chegar, convém arranjar um mapa, traçar um plano, e verificar periodicamente o ponto onde estamos relativamente ao ponto onde queremos estar, de forma a conseguir fazer os ajustes necessários enquanto é tempo. 

E o tempo é palavra chave. Curto, limitado, finito. 
São sempre as mesmas 24 horas diárias para todos, no entanto as minhas parecem sempre mais curtas. Sempre.
Mais alguém tem essa impressão?
Neste exercício de olhar para o ano que passou, verifico que este blogue tem andado um bocadinho negligenciado. A culpa é da falta de tempo, de motivação, mas também da falta de disciplina. Dou por mim, muitas vezes com textos na cabeça, que nunca passam para o papel porque entretanto o momento certo passa. 
Por vezes, até as fotografias ficam tempo a mais dentro da máquina...
Por isso, e para começar por algum lado, neste mês de balanço, decidi criar a rubrica: "31 dias 31 fotos".
Pretendo com isto, publicar diariamente, durante o mês de Dezembro, uma foto por dia.
As fotos serão todas deste ano, ainda não publicadas, e de que gosto particularmente. 
Quanto ao resto (coisas da vida e afins), ainda não sei como me vou organizar, mas lá chegarei...




2 comentários:

Maria Rita disse...

Eu gostei da ideia, e as 1ªs duas são qq coisa.

O tempo é o que mais usamos para justificar grande parte das coisas.
O estado do tempo, a falta de tempo.
beijinho

Escrever Fotografar Sonhar disse...

Obrigada. Esta foi uma forma que encontrei de recordar e partilhar mais.
Bjs